Alimentação consciente

Hoje em dia a forma como nos alimentamos está na ordem do dia! Há muitas escolas e conceitos, algumas com milhares de anos de sabedoria empírica, algumas com apenas alguns anos de vida! Há muitos livros escritos e a medicina começa  finalmente a interessar-se pelo assunto estando cada vez mais médicos a aconselhar a cura natural atraves dos alimentos! Com tanta informação e visões por vezes antagónicas, o que está certo? O que seguir? Como conseguir o equilíbrio perfeito, resultando em harmonia e saúde perfeita que nos permita viver uma vida plena e feliz?

Na minha humilde opinião não existe uma receita linear e idêntica para todos os seres humanos! Podem existir normativas gerais, como por exemplo nas questões relacionadas com a ingestão de alimentos processados, açucares e químicos presentes na alimentação moderna, mas no que refere a outros elementos, como por exemplo a ingestão ou não de produtos animais, cereais, leguminosas ou outros grupos de alimentos, cada ser é único e singular e o que resulta para um pode não ser a resposta para outro, pois cada indivíduo apresenta um código genético, um ADN específico. 

Gosto de pensar numa premissa muito simples que me ajuda a processar a informação e à qual recorro sempre em caso de dúvida: biologicamente, e apesar de vivermos uma era moderna com ar condicionado, carros e internet, somos na verdade animais que vivemos na natureza. Para termos saúde plena precisamos de estar em sintonia com o meio que nos rodeia, isto é, a natureza e a alimentação faz parte dessa equação! Assim, deveremos comer da forma mais natural que conseguirmos, os alimentos que a mãe terra nos dá, sentindo o efeito que eles tem no nosso organismo e sabendo dessa forma quais os que melhor se sintonizam connosco. 

Sabendo que somos seres holístico e que a alimentação é apenas uma parte da equação para uma boa saúde, devemos procurar o alinhamento nos nossos corpos físico, mental, emocionai e espiritual, resultando numa ação coerente, em que aquilo que pensamos, dizemos, sentimos e fazemos está em plena sintonia. Acima de tudo, devemos procurar viver numa vibração de amor e luz que ao emanar dos nossos corações, permeará todos os campos da nossa vida, conduzindo-nos à verdadeira alegria de viver e consequentemente a uma saúde física e mental plena!

Neste plano de harmonia e equilibrio do Ser, devemos respeitar Gaia, a Mãe Terra e todos os seres que nela habitam, pois ela é a fonte de toda a vida e aquela que nos permite viver neste lindo planeta que habitamos. 

Quaisquer que sejam as nossas opções alimentares, se tratarmos a mãe terra com respeito, está tudo certo! Há muitos caminhos, não apenas um, e devemos respeitar e aceitar o caminho de cada um, sabendo que o que está certo para nós, só a nós diz respeito! Podemos ser exemplo para outros, proporcionando despertares, mas não devemos forçar ou obrigar à mudança! Cada um de nós chegará onde tem de chegar no seu devido tempo!

Se formos luz, podemos ajudar a iluminar a escuridão, para que um dia, vivamos num planeta iluminado, onde predomine a energia do Amor, da Paz, da Alegria e da Liberdade! 

Vamos ser Luz????